Afinal... para que serve a TI?

Depende do nível de maturidade da empresa. As empresas no nível inicial de maturidade vêem a TI como uma despesa e não como um investimento. Admitem seu uso para controle e produtividade.

No segundo estágio de maturidade, a TI passa a ser importante para a redução de custos e controle de processos. Uma característica desse nível de maturidade é a ausência de um projeto global de TI e a análise de investimentos é feita por projeto, isoladamente.

No terceiro estágio de maturidade, a organização tem uma dependência maior de TI, porém seu crescimento dentro da organização é menor que o crescimento dos negócios. Os investimentos são necessários para acompanhar as necessidades do negócio.

No quarto estágio de maturidade, a organização vê a TI como um parceiro que pode ajudar no desenvolvimento de novos negócios e melhorar os processos atuais. Nesse estágio, os processos da empresa estão fortemente dependentes das tecnologias de informação e de sua integração com os processos.

O quinto estágio de maturidade, a organização encara a TI como um diferencial competitivo, tanto nos processos como na tomada de decisão. A TI é encarada como uma transformadora de processos e está alinhada aos objetivos organizacionais e apta a explorar novas oportunidades de negócio.

Conclui-se que o valor da TI ao negócio é proporcional ao nível de maturidade organizacional. Desta forma, é importante os gestores de TI agirem como agentes de mudança para motivar a transformação dos negócios.

A missão da TI deve ser de agregar valor ao negócio através de novas tecnologias e processos para reduzir os custos do negócio e mitigar riscos organizacionais. Deve liderar a inovação, tornando fácil o uso da tecnologia para facilitar o crescimento dos negócios.

Atividades de apoio da TI às organizações:

  1. Melhorar os processos de negócios;
  2. Controlar os custos operacionais da organização;
  3. Melhorar a atratividade e crescimento do relacionamento com os clientes;
  4. Aumentar a vantagem competitiva da organização;
  5. Melhorar a agilidade e flexibilidade da organização;
  6. Agregar inteligência aos produtos e serviços da empresa;
  7. Evitar ruptura de negócios por falhas de segurança da informação;
  8. Melhor o faturamento da organização;
  9. Introduzir inovações rapidamente;
  10. Reduzir os ciclos de inovação de produtos e serviços;

Projetos de tecnologia que a TI está envolvida nas organizações nos estágios de maior maturidade:

  1. Aplicações de “business intelligence” (BI);
  2. Implementação de tecnologias de segurança;
  3. Implantação de soluções de mobilidades para as equipes de campo (manutenção e vendas);
  4. Implantação de soluções de colaboração entre pessoas para apoiar a gestão do conhecimento organizacional;
  5. Implantação de soluções de apoio a serviços aos clientes;
  6. Implantação de soluções de integração de informações (SOA – services oriented architecture);
  7. Gerenciamento do fluxo de informações (workflow);
  8. Gestão das redes de dados, voz e imagem;
  9. Implantação de soluções de virtualização de servidores e storage;
  10. Modernização dos sistemas legados.